BONSERÁ- SIGNIFICAÇÃO

BONSERÁ é a expressão que se substantivou ao longo dos séculos, na região das “Minas Gerais para nomear as construções de parede-meia, possível trocadilho do francês “bon será” ou do castelhano buena sera”.

Em Ouro Preto a origem se deu a partir dos pousos em conjunto construídos no século XVIII, provavelmente naquele que surgiu no rancho  dos tropeiros no alto do Bairro Cabeças. Quando tiveram início as festas de jubileu do Senhor do Bom Jesus na Igreja São Miguel e Almas, o  local passou a ser também abrigo dos romeiros. Reza a tradição, que devido o número deles, era costume dizer a saudação Bonserá, no desejo que a permanência naquele recinto coletivo fosse harmoniosa.

Exemplar de bonserá na Rua Alvarenga no Bairro Cabeças, em frente à Igreja Bom Jesus, antiga São Miguel e Almas.

Com a chegada do transporte ferroviário e a construção das estações a denominação bonserá se estendeu aos pousos próximos para quem vinha do interior e ali pernoitava aguardando o “trem noturno” para viajar para a nova capital. E tal teve origem em Ouro Preto, quando os mais antigos ainda se lembram dos bonserás existentes na Barra.  

E não ficou por aí a apropriação do termo. Após o término da construção da capital mineira, os alojamentos nos quais permaneceram os operários que a construíram também foram denominados de bonserá. Bonserá e cortiço chegaram a significar o mesmo no século XIX, quando aquela classe trabalhadora foi excluída para a periferia de Belo Horizonte e no Rio de Janeiro a população dos cortiços deslocada, em decorrência do processo de modernização da cidade.

A presentificação de tal denominação – BONSERÁ –  para uma hospedagem no Séc. XXI rememora, portanto, várias épocas. Em Ouro Preto, o belíssimo exemplar do século XVIII, encontra-se no Bairro Cabeças em frente à Igreja do Bom Jesus do Matozinho, onde anualmente acontecia o jubileu.

Em Portugal, operadoras de turismo ao divulgarem o Bonserá Café Mineiro, assim se expressaram, via internet:

Chegados a Ouro Preto, vamo-nos encontrar com Maria da Graça no Bonserá, que quer dizer de bem receber a quem ali chega. Senhora historiadora das iguarias mineira e dos segredos das Gerais, juntamente com alguns conhecedores das sabedorias de Ouro Preto e de Minas que nos recebem para uma conversa de iniciação aos místicos e misteriosos caminhos de Ouro Preto.

Este é o motivo pelo qual assim foi denominada a Casa de Hospedagem  Bonserá Café Mineiro. M.Graça Mourão-Especialista em História e Cultura de Minas Gerais

Comments are closed.